Trabalho Foto: Divulgação.

Tensión Espacial

Compañia Nacional de Danza Contemporánea (Argentina)

Trabalho coreográfico do coreano Jae Duk Kim com música inspirada nas relações do tango argentino e do pansorio coreano, cuja sonoridade sincopada e tocante marca a criação. O uso do figurino é inspirado na relação entre os sujeitos da dança, manifestando o sentimento de tensão com o contexto em que ocorre cada movimento. Ele serve de armadura para corpos inconformados em sua silhueta...A relação corpo e espaço é baseada na presença e no movimento. Ali se dá a reversibilidade da tensão, onde o corpo força o campo ao seu redor, e o espaço impõe medidas ao corpo. O movimento se desdobra no avanço e no retorno, dando forma a uma continuidade inacabada, que nasce no reverso de cada gesto para desvendar o oculto.

FICHA TÉCNICA
Coreografia e Design de Música Original
(Choreography and Original Music Design): Jae Duk Kim. Cantor (Singer): Seungjoon Jeog. Intérpretes (Performers): Bettina Quintá, Ines Maas, Juan Pablo Gonzalez, Leonardo Gatto, Magalí Del Hoyo, Nicolás Miranda, Pablo Fermani, Diego Franco, Rafael Peralta, Victoria Delfino, Victoria Hidalgo, Victoria Viberti, Virginia López, Yésica Alonso.

Buenos Aires 14 Out 20:30(exibição conjunta com o trabalho "8 PIES") Duração: 50 min. Livre. Centro Nacional de La Música Y La Danca México, 564 CABA, Argentina
Recife 26 Out 20:00(exibição conjunta com o trabalho "8 PIES") Duração: 50 min. Livre. Teatro de Santa Isabel Praça da República, s/n, Santo Antônio
English:

Coreographic work by the Korean Jae Duk Kim with songs inspired in the relations between the Argentinian Tango and the Korean parsorio, whose syncopated and touching sound identify the creation. The use of costumes is inspired in the relation between the subjects of the dance,manifesting a tension feeling wthin the context in which each movement occurs. It serves as armor for nonconformist bodies in their silhouettes… The relationship between body and space is based on the presence and on the movement. There is the reversibility of the tension, where the body forces the field around it, and space imposes measures to the body. The movement unfolds in forward and backward giving shape to an unfinished continuity which is born on the reverse of each gesture to unveil the unknown.